faceralis

 

usados

WRC

monte2020FOTOS OFICIAIS TOYOTA GAZOO RACING, HYUNDAI MOTORSPORT, M-SPORT WORLD RALLY TEAM, DO RALI DE MONTE CARLO 2020, JANEIRO DE 2020.
(Proíbida a reprodução de fotos sem indicação da fonte)

 

apresrp2020A etapa portuguesa do Mundial de Ralis realiza-se entre 21 e 24 de maio e promete muitas emoções aos adeptos da modalidade ao longo do itinerário da prova que envolve 14 municípios. Desde logo por ter um percurso mais longo, mais quilómetros em disputa, com mais especiais de classificação, Mortágua, Felgueiras e o regresso da “Porto Street Stage”.

Um programa intenso com a partida oficial a ser dada em Coimbra, junto à Porta Férrea da Universidade. A base operacional da prova mantem-se na Exponor, em Matosinhos, com as verificações administrativas e técnicas, o parque de assistência e a maior parte das partidas e chegadas da 6ª jornada do Campeonato do Mundo de Ralis. Com entrada gratuita, é o local ideal para os adeptos contactarem com os pilotos e as equipas e verem de perto as máquinas do WRC.

O programa do Vodafone Rally de Portugal tem um percurso de 1.582,25 km, dos quais 330,98 km disputados ao cronómetro ao longo de 22 Especiais de Classificação, mais quatro que na edição anterior. 

Partida noturna em Coimbra

No primeiro dia, 24 de maio, 5ª feira, realiza-se o último teste para os pilotos e os carros no Shakedown, em Paredes. É também aí que os adeptos podem ver, pela primeira vez ‘em ação’, todas as máquinas e os pilotos, que participam na Prova.

À noite, tem lugar a cerimónia oficial de partida da prova em Coimbra, junto à Porta Férrea da Universidade. Antes, tem lugar a sessão de autógrafos dos principais pilotos e a fotografia oficial do WRC Vodafone Rally de Portugal.

Novo troço de Mortágua em dia de intensa competição

Na 6ª feira, os carros partem para uma “Tyre Fitting Zone” ainda em Coimbra e seguem para uma dupla passagem nos troços de Lousã, Góis – este último com um novo local de partida – e Arganil – com cerca de 5 km novos. Aqui, contando com um reagrupamento entre as duas passagens.

Mortágua, uma novidade no traçado deste ano, encerra a passagem do rali no Centro.

O final do dia acontece já no Norte com a única Super Especial do rali, no Eurocircuito de Lousada.

No sábado, o WRC Vodafone Rally de Portugal percorre os troços de Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Amarante, este ano com um novo local de início e menos 7 km, mas continua a ser a classificativa mais longa e certamente uma das mais exigentes do rali. 

O dia termina com o regresso da Porto Street Stage, uma dupla classificativa urbana que volta a ser disputada na zona da Avenida dos Aliados, junto à Câmara Municipal.

Felgueiras regressa no último dia

O último dia de competição corresponde a uma etapa curta, mas de grande importância e com algumas novidades.

Assim, no domingo o WRC Vodafone Rally de Portugal conta com seis troços, sendo novidade a introdução do troço de Felgueiras, com uma dupla passagem da caravana do mundial de ralis, a par dos troços de Montim e Fafe. A segunda passagem por Fafe volta a ser disputada em formato Power-Stage e tem o aliciante da atribuição de bonificações pontuais aos pilotos melhor classificados.

A consagração dos pilotos e equipas está marcada para a Marginal de Matosinhos, junto ao mar, onde são esperados milhares de fãs do WRC Vodafone Rally de Portugal para a festa final da cerimónia de pódio.

O Vodafone Rally de Portugal tem o patrocínio da Vodafone, BP, Hertz, Skoda e KontraProduções, e o apoio das autarquias de Amarante, Arganil, Cabeceiras de Basto, Coimbra, Fafe, Felgueiras, Góis, Lousã, Lousada, Matosinhos, Mortágua, Paredes, Porto, Vieira do Minho, e do Turismo do Porto e Norte e do Turismo do Centro.

WRC 2020 renovado

Por tudo isto, o Vodafone Rally de Portugal 2020 é certamente o palco perfeito para receber o Mundial de Ralis, num ano que se adivinha muito competitivo, por força de  muitas mudanças nas equipas e pilotos, onde se destaca a passagem do atual Campeão do Mundo Ott Tänak para a Hyundai Motorsport e do seis vezes Campeão do Mundo de Ralis Sebastien Ogier para a Toyota Gazoo Racing.

É importante destacar que o Vodafone Rally de Portugal pontua em termos internacionais para o Campeonato do Mundo de Ralis com os carros Rally1 (ex-WRC) e para o campeonato WRC2 com os carros Rally2 (ex-R5).

A etapa Portuguesa do Mundial de Ralis integra-se no calendário do Campeonato de Portugal de Ralis, sendo uma excelente oportunidade para os melhores pilotos portugueses poderem concorrer e mostrar-se perante os melhores pilotos internacionais. 

De realçar ainda a presença da Peugeot Rally Cup Ibérica, sendo a prova portuguesa a primeira do calendário desta competição, agora disputada com o novo Peugeot 208 Rally 4.

Vodafone Rally de Portugal é exemplo na sustentabilidade ambiental

Através do seu programa de acreditação ambiental, a FIA tem como objetivo reduzir o impacto das provas do mundial de ralis, sendo a sustentabilidade ambiental do rally umas das principais prioridades para o ACP. Em estreita colaboração com a Agência Portuguesa do Ambiente, a FIA, através do programa Action for Environment, e as Câmaras Municipais, a organização continuará o seu trabalho para manter a Acreditação Ambiental FIA, “Achievement of Excellence”. 

Também o Comité Olímpico Internacional elegeu recentemente o WRC Vodafone Rally de Portugal como o primeiro caso de sucesso do desporto motorizado para a sustentabilidade ambiental.

Programa*

Quinta-feira, 21 maio 2020

Shakedown – Paredes (4,60 km)                                                09h00 / 15h00

Coimbra – Cerimónia de Partida                                                                20.30

Sexta-feira, 22 maio 2020

Coimbra – Partida                                                                                        06h50

Lousã (12,35 km) – SS1 e SS4                                                     08h08 / 12h31

Góis (19,46 km) – SS2 e SS5                                                       09h08 / 13h31

Arganil (18,77 km) – SS3 e SS6                                                  10h08 / 14h31

Mortágua (18,24 km) – SS7                                                                        15h58

Lousada (3,36 km) – SSS8                                                                          19h03

Sábado, 23 maio 2020

Vieira do Minho (20,53 km) – SS9 e SS12                                 08h08 / 15h03

Cabeceiras de Basto (22,22 km) – SS10 e SS13                      09h08 / 16h03

Amarante (30,36 km) – SS11 e SS14                                         10h28 / 17h23

Porto Street Stage (1,95 km) – SS15 e SS16                           19h03 / 19h28

Domingo, 24 maio 2020

Felgueiras (9,16 km) – SS17 e SS20                                          07h08 / 09h53

Montim (8,71 km) – SS18 e SS21                                               08h03 / 10h48

Fafe (11,18 km) – SS19 e SS22 Power Stage                           08h58 / 12h18

Marginal de Matosinhos – Cerimónia de Pódio                                      15h45

wrcford2020Os Ford Fiesta WRC do M-Sport Ford World Rally Team irão contar com um novo visual na campanha de 2020 do Campeonato do Mundo de Ralis (WRC), surgindo as unidades equipadas com motores EcoBoost sob uma nova e cativante criação, com assinatura do designer gráfico Phil Dixon.

Os projectos da autoria de Phil Dixon são invariável e ansiosamente aguardados por todos, num trabalho que alcança um estatuto de favorito dos fãs dos ralis, ano após ano. Para a temporada de 2020, a sua visão inspirou-se nos designs impressos da primeira metade dos anos 90, do século passado, pelo que os Ford Fiesta WRC irão ostentar uma temática retromoderna, para uma equipa que tem os olhos postos no futuro, fruto do seu jovem e ambicioso
novo line-up.

O esquema de cores para a temporada que se iniciará com o Rallye Monte-Carlo (20 a 26 Janeiro) assenta num design com uma grande componente de branco, com destaques em azul e verde, representando a estreita parceria com a Ford, bem como com o aumento do apoio da Castrol, alcançado pela aliança global da marca da oval azul. Os restantes parceiros – MS-RT, Michelin, Sparco, OZ Racing, NGK, Lazer, Stilo, Acronis, Endless, Audes, Eibach de SWP –
também surgem em destaque.

A equipa da região britânica de Cumbria está, também, a olhar para um futuro mais perto de casa, sendo que estas fotos oficiais foram tiradas no Centro de Avaliação da M-Sport, presentemente em avançada fase de construção, prevendo-se que fique concluído no próximo Outono. Tendo construído, no ano passado, uma pista de testes com 2,5 quilómetros de extensão, os especialistas da Northern Developments estão agora focados na oficina adjacente, com uma área de 10.723 m2.

Progredindo a bom ritmo, as 550 toneladas de aço estrutural já estão edificadas, bem como todas as paredes externas estão totalmente instaladas. Uma vez concluído, este considerável investimento de vários milhões de libras irá marcar uma nova era para a M-Sport, que fica dotada de um centro de excelência verdadeiramente único em termos em engenharia, paredes meias com o Parque Nacional do Lake District.

O projecto foi tornado possível graças ao investimento do Fundo de Crescimento Regional (RGF) do Governo do Reino Unido, bem como ao investimento do Fundo de Crescimento disponibilizado pela Cumbria Local Enterprise Partnership (CLEP), garantindo que a região de Cumbria desempenhe um papel impulsionador para a economia local, competências e inovação na esfera da Northern Powerhouse.

"A minha inspiração inicial remonta ao Ford Escort RS Cosworth que François Delecour usou em 1995", começou por explicar o designer gráfico Phil Dixon. "Os carros brancos sempre foram populares e com o aumento do apoio da Castrol este esquema de cores foi fácil de alcançar. Em geral, todo o projecto leva-nos à primeira metade dos anos 90. Alguns padrões e modas dessa época voltaram agora a estar em destaque, pelo que decidi criar algo nesse estilo, ao mesmo tempo que pretendi seguir as tendências que hoje são mais relevantes."

"O Phil é verdadeiramente talentoso, pelo que não é uma surpresa observar que os seus designs se tornem os favoritos dos fãs ano após ano", comenta Richard Millener, Director de Equipa. "Para 2020 ele captou um sentimento de nostalgia em algo totalmente moderno e inventivo e posso mesmo afirmar que é um dos meus favoritos! É óptimo ver a nossa estreita relação com a Ford bem representada, bem como o aumento do apoio da Castrol. Muitos dos nossos actuais parceiros também surgem orgulhosamente no conjunto, numa decoração que parece ainda melhor quando vista de perto. Espero que muitos possam ir para as especiais e para os parques de assistência, para verem este trabalho mais de perto!"

Já Malcolm Wilson responsável máximo da M-Sport e membro OBE (nota: Ordem do Império Britânico), comentou: "À semelhança de todos os fãs dos ralis, estava ansioso por ver a nossa nova decoração e tenho que afirmar que a equipa fez um trabalho fantástico este ano. Os ralis estão no seio do nosso negócio, pelo que concebemos uma equipa da qual estou imensamente orgulhoso. Mas se quisermos continuar, é importante podermos diversificar, algo que o novo Centro de Avaliação da M-Sport permite. Os trabalhos da Northern Developments estão a avançar, permitindo-nos dotar de umas fantásticas instalações onde os líderes da indústria e do desporto automóvel terão tudo o que precisam para completar um processo desde o projecto inicial à sua produção. Na verdade. acredito que temos algo especial na M-Sport, pelo que este novo desenvolvimento irá assentar nisso mesmo, promovendo Dovenby Hall como um centro
de excelência único em termos de engenharia."

Conforme já anunciado, a M-Sport irá inscrever duas duplas finlandesas – Esapekka Lappi/Janne Ferm e Teemu Suninen/Jarmo Lehtinen – nas 14 provas que compõem o WRC 2020, aos comandos dos Ford Fiesta WRC, com motores Ford EcoBoost. Os britânicos Gus Greensmith/Elliott Edmondson irão juntar-se-lhes em 9 desses ralis.